Katy Perry e seu beijo no American Idol

ABC's "American Idol"

Então, sei que não estou postando aqui tanto quanto deveria, mas essa notícia me fez pular da cadeira (me tomou 4 dias, mas estamos aqui), então vamos lá:

Katy Perry beijou um dos candidatos do American Idol sem ter consentimento para isso (veja com os seus próprios olhos aqui, caso esteja pensando que é fake). Você provavelmente não sabe disso porque a verdade é que, novamente, há um peso e duas medidas quando se trata de assédio sexual entre homens e mulheres. Se fosse um homem, ao invés de Katy Perry, isso estaria em tudo quanto é canto.

Vamos por parte:

A história foi a seguinte: Bejamin Glaze (19 anos de idade) era um dos participantes do programa. Ele disse que nunca beijou uma garota porque, para ele, ele teria de estar em um relacionamento com uma menina para beijá-la.

Não interessa o que você pensa disso. O corpo é dele, regras dele. Todo mundo minimamente razoável concorda com isso.

Certo?

Não, não para Glaze. Errado.

Katy chamou-o para frente, para aproximar-se dela, constrangendo-o. Ao chegar bem perto da banca onde Perry estava, Glaze questionou: “na bochecha”? E deu um beijo tímido no rosto de Katy Perry. Ela criou uma desculpa para ele dar outro beijo em sua bochecha, e nisso roubou um selinho dele. Todo mundo reagiu como se fosse algo bom, como se não fosse nada.

Pois foi mais do que “nada” para Glaze. Ele estava esperando para ter o seu primeiro beijo com uma menina especial. Depois disso tudo, ele foi entrevistado e mencionou que, se ela pedisse, ele não a teria beijado.

Conclusão: foi um beijo forçado. Ninguém tem como argumentar contra isso.

Notícia não muito interessante? Pode ser. O ponto aqui não é esse. O ponto é, e se invertêssemos os papéis? E se fosse um homem de trinta e poucos anos falando para uma menina de 19 se aproximar dele, com mais duas outras pessoas falando “vai lá”, e o cara lhe rouba um beijo? Imagina isso na TV? Sério, pare uns segundos para imaginar a cena e suas possíveis consequências.

Parou e pensou?

Olha, eu tenho CERTEZA que isso geraria um escândalo. Se duvidar, até chamariam o homem de estuprador, que é culpa do patriarcado e blá blá blá. Katy Perry está bem, enquanto que, em um universo paralelo, sua versão masculina estaria bem f*dida pelo que fez com uma inocente menina de 19 anos.

O ponto aqui não é o beijo, e sim a desigualdade quando se trata de gênero. Honestamente, acho que isso é ultrapassar os limites. Pode ter gente que ache que não. Esse não é o problema. O problema aqui é que, feito por uma mulher, não tem problema, enquanto que, feito por um homem, tem.

Se a sociedade procura por igualdade, esse tipo de coisa deve ser conversada.

Beijos roubados por mulheres são levados na brincadeira, enquanto beijos dados por homens são assédio. Muitos até falaram que ele deveria ter ficado feliz. Aposto que muitos o chamaram de *insira um apelido derrogatório para homosexuais aqui*. Ninguém falaria isso para uma mulher. Ninguém a chamaria de algo por não ter gostado de um beijo roubado. O cara que roubou o beijo provavelmente levaria um soco de alguém ou seria MUITO criticado na mídia, se fosse um caso de um famoso, como a Katy Perry. Cadê a igualdade em julgamento? Não vejo.

Não se esqueça de se inscrever no canal!

Advertisements
This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s